Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Escola do Legislativo debate a saúde mental

Escola do Legislativo debate a saúde mental

por Athur Jr publicado 22/09/2022 12h38, última modificação 22/09/2022 12h38

Arthur Amorim Jr.

Durante este mês acontece a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. Com o objetivo de conscientizar e informar as pessoas sobre o suicídio, bem como evitar o seu acontecimento, a Escola do Legislativo Professor Artur Leite da Câmara Municipal de Montes Claros, realizou nesta quinta-feira (22), o Congresso – saúde mental pós-pandemia, que teve como público alvo servidores e população em geral.

O presidente da Câmara Municipal, o vereador Claudio Rodrigues (Rede) abriu os trabalhos informando que a data também está inserida no calendário oficial de Montes Claros, e 10 de setembro é o “Dia Municipal de Prevenção ao Suicídio”, instituído pela Lei n 5.076/2018, de autoria do vereador Wilton Dias (PTB). Ressaltou a iniciativa que tem o intuito de fortalecer, em nível local, a conscientização sobre a prevenção, buscando alertar a população a respeito dos problemas de saúde mental, crescentes em todo mundo, e que foram agravados ainda mais com a pandemia. “Essas ações estão sendo realizadas sob a coordenação da Escola do Legislativo professor Artur Leite e contam com apoio dos gabinetes dos vereadores e de todos os setores da Câmara”, afirmou

A criação de um espaço de formação, informação e cuidado com os servidores e população em geral pela Câmara Municipal. Este é um dos objetivos do evento apontado pela coordenadora pedagógica e de projetos da Escola do Legislativo, Cristiane Nunes. “A saúde mental é assunto de extrema relevância para a saúde pública e falar, informar e trazer as pessoas para criar mais possibilidades de cuidado é urgente e necessário”, ressaltou.

A psicóloga e coordenadora da saúde mental de Montes Claros, Vanessa Murça, discorreu sobre a prevenção ao suicídio e onde buscar ajuda. O autoconhecimento, segundo informou, ajuda a conhecer os serviços e são considerados de extrema importância, citando como porta de entrada a Estratégia Saúde da Família – ESF que tem sempre um profissional à disposição, e a Rede de Atenção Psicossocial – RAPS que estabelece os pontos de atenção para o atendimento de pessoas com problemas mentais, incluindo os efeitos.

“Ao longo dos anos, as pessoas com doença mental eram negligenciadas da saúde pública e excluídas da sociedade. Por isso, é importante a criação de políticas públicas para a melhoria e ampliação do acesso aos serviços ofertados”, enfatizou a psicóloga Vanessa Murça.

O professor da Unimontes, Carlos Eduardo Mendes D’angelis, em sua palestra sobre a “religiosidade/espiritualidade na saúde física e mental”, informou que: “acessar a religiosidade é ter um significado da existência, pois se trata de um recurso poderoso que pode ser utilizado para o enfrentamento de crises, dores e sofrimento. “A ciência tem comprovado que a religiosidade tem ajudado na saúde física e mental. A inteligência espiritual é que dá sentido à existência e impulsiona a ser uma pessoa melhor”.

“A saúde mental pós-pandemia” foi o tema apresentado pela psicóloga clínica Cynthia Meireles. Ela apresentou os números, as doenças e os problemas que surgiram neste período, entre eles o aumento de suicídio, a fadiga pandêmica, desemprego, a grande procura pelas redes sociais provocada pelo desengajamento e a perda de interatividade interpessoais, ansiedade e depressão.  “Não é possível pensar em saúde mental sem se alimentar. É necessária a criação de políticas públicas e o afeto é importante para ajudar no combate a saúde mental, nas amizades, no namoro, no trabalho e em família”, assinalou.

A terapeuta integrativa Cristiane Nunes que também responde pela coordenação pedagógica e de projetos da Escola do Legislativo fez a palestra sobre a “depressão e ansiedade, o que podemos fazer por nós”.  Informou que: “o melhor alimento para o corpo físico é o ar. Ao ser utilizado de forma consciente nos traz uma conexão primordial com o divino. Também são necessários outros importantes alimentos, como a terra, o fogo e a água. Procure uma nutricionista que irá formular uma receita que consista em uma alimentação anti-inflamatória", destacou.

O evento foi finalizado com a entrega dos certificados aos participantes.    

_________________________________
Câmara Municipal de Montes Claros
Assessoria de Comunicação Social
Contatos:(38) 3690-5504 | 3690-5506 – 
Facebook: www.facebook.com/camaramoc
Twitter: https://twitter.com/camaramoc
Instagram: www.instagram.com/camaramoc
https://montesclaros.mg.leg.br 

Mídias Sociais

Facebook   Youtube

Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo